Sobre

Devo ater-me ao meu próprio estilo e seguir o meu próprio caminho.
Jane Austen


Nasci em 1988, gosto de música de qualidade. Estou sempre lendo ou bebendo Coca-Cola, ou os dois ao mesmo tempo. Geralmente os dois ao mesmo tempo! Sou casada e tenho dois filhos yorkshires. Descobri a Esclerose Múltipla em 2011 e vivo em adaptação desde então. Antes do diagnóstico eu gostava de ajudar as pessoas, passava horas ouvindo problemas que nem eram meus. Hoje precisava que me escutassem, mas descobri que não sabia falar, fui treinada para apenas ouvir. Buscando o equilíbrio entre um surto e outro, descobri na escrita a minha terapia e nos meu desabafos, a descarga das minhas emoções. Criei um blog que chamava de Diário da Esclerosada, mas em 2015 cansei dele, de tudo e de todos. Queria ajudar pessoas como eu, mas como se eu mal conseguia me ajudar? Nesse tempo ausente do blog, refleti bastante. A necessidade de desabafar voltou com força e como só consigo escrevendo, resolvi retornar com o blog. Mas desta vez, meu objetivo não é ajudar, é falar. Vai reparar que não há espaços para comentários nesse blog, mas vou deixar os meus contatos, caso queira me contatar. Na aba SOS EM, deixo alguns sites de ajuda para pacientes e familiares. Aqui você só irá encontrar relatos de uma esclerosada, que às vezes vive, outras surta e não pretendo medir as palavras. Todos temos segredos que guardamos a sete chaves na alma, nesse blog você encontrará os meus. Seja bem-vindo! Não se assuste com os meus modos, sou o retrato das escolhas que fiz, nem todas foram boas, mas aprendi a conviver com as consequências e não tenho medo de deletar quem tente roubar a minha paz.

Já fui fofa, hoje sou ranzinza!